Ensaio à nova carrinha BMW 520d Touring por Terras Alentejanas

Tive novamente a oportunidade de testar um dos automóveis que mais me fascinam e desde longa data sou um fã da BMW, como já se deve ter percebido. Desta feita, eu experimentei a nova Carrinha BMW 520d Touring por Terras Alentejanas e o resultado foi bem mais do que satisfatório.

Já anteriormente eu tinha experimentado o BMW Série 1 Cabrio, portanto tinha já uma ideia de alguns pormenores de condução que a BMW tem introduzido recentemente nos seus modelos. No entanto, uma coisa é conduzir um Série 1 com um chassis reduzido e pensado para um Cabrio com as condicionantes que isso tem a nível de dinâmica e outra coisa era experimentar uma carrinha volumosa e familiar com algum peso e um motor bastante diferente do que equipava o BMW 118d.

Portanto, a primeira coisa em que pensei quando fui pegar nesta beleza de carrinha, foi simplesmente que iria conduzir um carro sem alma ou enfadonho.

Ora Sou Uma Carrinha BMW 520d Touring Familiar, Ora Sou Uma Bala

A sensação com que fiquei assim que tive oportunidade de a testar em velocidade de cruzeiro era que esta carrinha podia se tornar uma autêntica bala se embalada em estrada corrida. Ao pensar desta forma, a próxima ideia seria que se tornaria difícil travar esta “bala” com rodas. Nada mais longe da verdade, porque os seus enormes travões de disco têm a capacidade de nos deixar com uma sensação estranha no estômago ao travar brutalmente e combatermos a inércia da velocidade atingida.

O desenvolvimento inicial de uma situação parada não é de todo pastoso. Tudo depende da rapidez da pressão que se dá ao acelerador, onde depois o reforço da energia por parte da sua gestão dinâmica dá maior ou menor propulsão ao motor para que possa competir inclusivamente com os restantes concorrentes mais leves. Tudo porque o motor é realmente delicioso. Um 4 litros diesel que produz uns bons 380Nm e 184 cavalos de potência, sendo que muitas vezes pensamos estar perante um motor bem mais potente, muito por culpa da transmissão automática e da gestão tecnológica da propulsão desta Touring.

Consumos Abaixo da Média

Há uma realidade inerente a todos os testes. Como temos de testar todas as vertentes da sua dinâmica, a avaliação real do consumo tende a ficar algo prejudicada. No entanto, como felizmente tive muito tempo para experimentar várias facetas, seja em auto-estrada, como nas estradas sinuosas em direcção ao Crato no Alentejo, pude verificar que o seu desempenho esteve quase ao nível do que anunciam dos meros 5,2 litros aos 100km. Mas a maior parte do tempo, a sua performance esteve nos 8,7 litros aos 100km, porque basicamente eu esforcei o BMW 520d Touring sempre que pude pelas colinas serpenteantes do percurso até às belas vilas do Marvão e Castelo de Vide. Mas é de louvar a poupança de combustível que conseguimos com uma condução mais “normal”, assim como as poucas emissões de CO2 registadas de 140 g/km.

Design Agressivo mas Consistente

Em certas medidas poder-se-ia dizer que a BMW estaria a adoptar a estratégia da Porsche em que não se muda em algo que já é um vencedor. E teríamos que lhes dar razão, mas as mudanças que foram implementadas no BMW 520d Touring são pormenores que fazem de facto, no seu todo, uma ENORME diferença.

Os faróis dianteiros mais “rasgados” com detalhes LED que os tornam ainda mais impressionantes num final de tarde, assim como os vincos da carroçaria longitudinais que marcam a sua característica aerodinâmica, os faróis traseiros com um novo desenho, mais actuais e mais personalizados, assim como se denota uma sofisticação no seu todo como um carro topo de gama. Mas o que mais me impressionou foi que ao contrário da versão anterior, esta parece ter uma dianteira muito mais proeminente e poderosa por ser também mais “magra”, assim como a linha que vai ao pára-brisas ser mais aerodinâmica como se poderá ver pelo vídeo abaixo apresentado.

Apesar de não parecer de forma imediata mas esta BMW 520d Touring é mais comprida que muitos SUV’s incluindo o meu. Dei-me conta disso em alguns estacionamentos lisboetas onde tentei aparcar e que me fizeram suar bastante para o conseguir apesar das ajudas electrónicas como os sensores de parqueamento e a câmara traseira que nos indica o ângulo de direcção a seguir. Segundo as especificações tem quase 5 metros de comprimento e  2 metros de largura se contarmos com os espelhos abertos.

E isto torna-se bastante inconveniente quando tentamos ir a vilas históricas como foi em Castelo de Vide onde quase nos arriscávamos a deixar a nossa pintura pelas paredes de pedra das ruas super apertadas. O aperto era tanto que quando passávamos por uma destas situações não podíamos deixar de dar um pequeno riso nervoso para descontrair do stress inicial. Acreditem que é muito complicado e certas vezes tivemos que fechar os espelhos para passar nos cantos mais apertados. Mas também quem manda nos aventurarmos por estes caminhos tão complicados com uma viatura destas? Bem, talvez por ser uma delícia viajar neste carro que nos convida a deambular por todos os caminhos de Portugal e arredores.

O tecto de abrir panorâmico era uma verdadeira jóia para quem gosta de apreciar todo o ângulo de visão e sentir o sol a graciar-nos com os seus raios quentes num final de Verão. Também nos permite por vezes ver certas maravilhas das paisagens que percorremos que noutras viaturas nos passariam despercebidas pois não nos permite olhar para cima (desde que não seja o condutor, pois claro! ;-)). A abertura faz-se de forma automática com um leve toque de um botão.

O painel de instrumentos está completamente ergonômico em termos de distância do ângulo do condutor, com uma separação visível entre o condutor e os passageiros e o volante possui praticamente todos as funcionalidades mais utilizadas tais como as patilhas da transmissão automática assistida.

BMW 520d Touring com Pack M

Esta bela carrinha tinha o Pack M que era uma verdadeira pérola para quem dar um toque mais desportivo não apenas à sua condução, mas também à sua estética. O Pack inclui pormenores com a Insígnia M como é seu apanágio, assim como equipamento que verdadeiramente modifica a forma de condução.

Entre as suas componentes, destacam-se os aventais dianteiro e traseiro que proporcionam maior downforce assim como o difusor e spoiler traseiro para garantir maior estabilidade a altas velocidades e acredita quando digo que se revela na condução. Até agora, tirando o Mercedes-Benz E500 que testei, ainda não tinha encontrado uma viatura que se agarrasse tão bem à estrada em alta velocidade. Mas também é ajudado pela suspensão desportiva M o que envolve a Suspensão normal, Suspensão Sport+ e Suspensão Sport++, mas atenção que a versão Sport++ desliga definitivamente o controlo de tracção o que não é muito recomendável caso queiras um mínimo de condução segura, assim como pelas jantes bem bonitas de 18″. Já no interior, o nível estético cifra-se no volante em pele, nos bancos mais desportivos e adaptados a cada pessoa, seja condutor ou passageiro e nos já falados frisos M.

O que é certo é que esta BMW 520d Touring faz virar muitas cabeças quando passa. De facto é impressionante quando a vemos em presença porque as suas dimensões bastante volumosas e o seu design desportivo tornam-na mesmo muito chamativa.

Versatilidade é a palavra de ordem na BMW 520d Touring

  

A bagageira é extremamente funcional, tendo inclusive o vidro traseiro um comando de abertura fácil para quando chegamos com sacos de compras, assim como o protector de bagagens recolhe nesse momento para mais fácil utilização. A quantidade de mecanismos e facilidades da bagageira são demasiados para os expor aqui a todos até porque nem precisei de os utilizar a todos. Mas posso dizer que o espaço normal e sem baixar os bancos é de 560 litros o que em termos práticos representam umas 4 malas daquelas de viagem de porão enormes. Sim é muito grande mesmo. Não contente com isso ainda podes rebater facilmente os bancos e beneficiar de mais espaço.

O espaço Interior para todos é sobejamente suficiente e comprovadamente relaxante. É quase impossível viajar mais do que 30 minutos sem que todos os passageiros adormeçam como se estivessem num maple relaxante.

Transmissão Automática de 8 Velocidades

A caixa automática de 8 velocidades é talvez um dos seus pontos mais atraentes, pois basicamente não se sente a engrenagem das mudanças a não ser pela diferença de rotações no painel. Na realidade a sua caixa automática é tão boa em conjunto com o motor potente que se tornou para mim uma referência neste momento para qualquer carrinha Touring e sinceramente, terão que penar na concorrência para chegar a este nível. Neste momento, para mim, figura como uma das melhores do mundo no seu segmento. Podemos simplesmente deixa-la em “Drive” e não sair da mesma que mesmo assim não ficamos desiludidos. Os meus parabéns por isso, BMW! Conseguiram um produto 5 estrelas.

Agora estou curioso em descobrir as versões com os motores mais potentes e verificar como ainda podem melhorar as suas performances.

Neste caso, esta viatura tem uma performance que pode agradar aos que desejam uma condução gradual e consistente, sem grandes aventuras, mas também pode ser entusiasmante e por vezes até algo assustadora em certas circunstâncias quando não estamos à espera de tanta potência em determinado momento. É sempre uma boa sensação. Não testei estas métricas avançadas pela marca porque simplesmente não achei relevante faze-lo numa Touring destas características. Mas pelo que a BMW nos diz, esta enorme carrinha consegue fazer os 0 aos 100km/h em apenas 8,2 segundos e tem uma velocidade máxima de 231 km/h mas sinceramente nem quis experimentar. Acho que esta viatura não deve ser usada para estas performances apesar de saber que estão lá em caso de necessidade como fugir de um ataque de um bando da máfia ou ter uns zombies em nosso encalço. Caso isso não suceda, o seu maior valor é a sua performance de longas distâncias com todo o conforto e consistência.

Por enquanto deixo abaixo as imagens que retirei deste teste assim como o vídeo onde fica demonstrado as mais valias desta bela BMW 520d Touring.

Qual a tua noção deste modelo da BMW? Tens diferentes opiniões?

Desde já agradeço de novo à Eurorentlei pelo seu apoio em me ter cedido amavelmente esta viatura com pack especial M, que faz parte da sua lista de veículos disponíveis para aluguer.

EURORENTLEI
T: +351 21 716 93 88
F: +351 217 160 482
E: reservas@eurorentlei.com

Ou podes sempre conhecer no site a frota de carros de aluguer, que é de louvar.

Rui Nunes

Adoro automóveis! A sério, sou capaz de passar horas a falar do que gosto ou não de um carro. No entanto, sou incapaz de discutir pormenores técnicos ou de estatísticas. Mas tenho muito claro o que me faz gostar ou não de um automóvel e é isso que quero partilhar aqui.

  • Trepa
    “Um 4 litros diesel que produz uns bons 380Nm e 184 cavalos de potência …”4 Litros !!! Era bom era, se assim fosse deveria ter 600 ou 700 NM e mais de 300 CV certamente !!!